Awkward – Primeira Temporada

Por: em 1 de outubro de 2011

“Por que você é tão estranho? Por que estamos nos escondendo? Então, você dorme comigo em segredo, mas não fala comigo em público? Descubra o que quer, Matty, porque cansei de ser o seu segredo”Jenna Hamilton

Não faz muito tempo que publicamos um post com as primeiras impressões de Awkward, uma das séries recém-lançadas pela MTV americana. A produção “dava seus primeiros passos” na época e já se mostrava promissora. Não era genial ou ousada, mas era eficiente dentro de sua proposta de comédia romântica teen. Desde então foram exibidos 12 que completam a 1ª temporada. E o que antes era promessa, agora é fato: Awkward é uma das melhores estréias de 2012.

Eu costumo dizer que séries como Awkward são “redondinhas”. Não tem nada fora do lugar, o elenco é competente, as personagens são apaixonantes e os plots prendem a atenção o tempo todo. A protagonista, Jenna (Ashley Rickards, de One Tree Hill), é um charme a parte. Às vezes morro de rir com suas expressões faciais (especialmente quando ela esbugalha os olhos) e outras vezes me emociono com seus dramas adolescentes (que não são nem um pouco “aborrescentes”). O maior deles: Ser apaixonada por um rapaz que não a assume em público.

Atenção: O texto abaixo está repleto de spoilers!!!

Durante esta temporada presenciamos Jenna sofrer um acidente no banheiro de casa, acontecimento que fora interpretado por todos como tentativa de suicídio. Antes ela era invisível no colégio (como a Emma Stone em “Easy A”) e após falsos boatos, passou a ser “aquela garota da escola que tentou se matar”. Detalhe: That Girl foi o primeiro nome cogitado para a série. Com a má reputação recém adquirida, Jenna virou motivo de piada para muitos, inclusive para Sadie (Molly Tarlov, de Huge), uma das líderes de torcida do colégio.

O principal tema da série: Auto-estima. A partir de uma carta anônima que aponta todos os seus defeitos e oferece dicas de como dar a volta por cima, Jenna começa a amadurecer e, principalmente, a se conhecer melhor. Como o passar do tempo, ela entende que pode sim ser uma pessoa muito legal. Ela também percebe que é uma garota bonita e que precisa o quanto antes deixar de lado suas inseguranças, principalmente em relação ao seu pseudo-relacionamento com Matty (Beau Mirchoff, de Desperate Housewives).

Ele podia até não querer um relacionamento sério, mas é preciso escondê-la dos colegas como se fosse uma vergonha tê-la ao seu lado? Somente quando Jenna começa a se questionar é que finalmente ela se posiciona frente a sua própria vida em busca de mudanças. E é essa evolução que marcou cada episódio da série, sempre com um bom gostinho de comédia refinada sem abrir mão do bom gosto.

Os melhores episódios:

1×05 – Jenna Lives: Quando um garoto totalmente freak do colégio passa a usar uma camiseta com a estampa que dá nome ao episódio, uma referência a suposta tentativa de suicídio da protagonista. Durante 20 minutos fica o mistério: ‘Jenna Lives’ é realmente o nome da banda dele ou é algum tipo de amor doentio que ele nutre por Jenna? A sequência de cenas em que ela acredita estar sendo seguida é hilária!

1×06 – Queen Bee-Atches: Jenna e sua mãe, Lacey (Nikki DeLoach, do filme “Amor e Outras Drogas”), tentando entrar em clube esnobe só para mulheres. Esse é especial devido à interação entre mãe e filha. Além disso, conhecemos um pouco mais de Sadie e o quanto ela é pressionada para emagrecer.

1×08 – The Adventures Of Aunt Ally And The Lil’: Jenna em sua primeira e movimentada festa. Ela se lembra que beijou alguém, mas não lembra exatamente quem foi o sortudo. Matty? Jake? Ou quem sabe pior: O cara por quem sua melhor amiga, Tamara (a versátil Jillian Rose), é apaixonada.

1×10 – No Doubt: Matty interagindo com Tamara e Ming (Jessica Lu, que me lembra a Lane de Gilmore Girls), mostrando que o rapaz não é aquele ser intocável que elas acreditavam. Outro ponto importante: Jake (Brett Davern) termina o namoro com Lissa (Greer Grammer) e decide investir em Jenna sem saber que ela está com Matty.

1×11 e 1×12 – Fateful & I Am Jenna Hamilton (season finale): O baile do colégio. Jenna concorrendo à rainha e terminando com Matty após ele enrolar para convidá-la ao baile, um mal entendido com pequeno fundo de verdade, pois ele preferiu não ferir os sentimentos de Jake (evitando contar-lhe a verdade sobre o envolvimento secreto com Jenna) ao invés de priorizar os sentimento da nova e agora ex-namorada.

Com isso, Jake leva Jenna ao baile.

Jenna: “Você acredita em destino?”

Jake: “Não sei, mas considerando que você está aqui comigo e agora, significa que o universo está ao meu favor”

Jake ou Matty? Eu nem sei para quem torcer. No começo, eu era a favor de Jake, pois ele sempre demonstrou mais maturidade, além de ser muito mais desinibido. Porém, com o tempo Matty foi ganhando a minha simpatia, principalmente nos episódios finais quando ele finalmente percebeu que está apaixonado por Jenna. Esse é uma das qualidades de Awkward: Nós gostamos de todas as personagens. Gostamos tanto que fica difícil escolher uma em detrimento da outra. Eu tive pena de Matty quando Jenna preferiu, na season finale, ficar com Jake e ao mesmo tempo gostei por ela o ter escolhido.

Por falar em personagens, preciso destacar algumas que são maravilhosas, a começar pela Valerie (Desi Lydic), a conselheira do colégio. Ela está impecável no papel. Mil vezes mais insegura que os alunos, característica que rende diálogos ótimos, principalmente quando se deixa intimidar por Sadie. Outra que merece destaque é Lacey. Por ter engravidado cedo, não teve tempo para curtir a adolescência. Por isso, incentiva Jenna a aproveitar a juventude o máximo que puder, às vezes vivendo o momento da filha como se fosse o dela. É uma mulher encantadora, bonita, extremamente feliz, otimista e apaixonada pela família.

“Jenna, você é a melhor parte de mim porque você não igual a mim. Você é melhor”

Para terminar, ficou a dúvida: A tal carta anônima foi realmente escrita pela mãe de Jenna? Seria uma revelação e tanto, mas não acho que tenha sido ela. Por falar em final, a audiência do último episódio rendeu mais de 2 milhões de espectadores, um número muito positivo para a MTV. Awkward foi uma das séries mais vistas na TV a cabo americana nos últimos três meses, reconhecimento mais que merecido. Uma pequena grande série que chegou de fininho e conquistou o público. Em 2012 tem mais e eu já estou contando os dias para a estréia da 2ª temporada.

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

36 Comentários em "Awkward – Primeira Temporada"


Leitor
1 ano 11 meses atrás

Eu estava sem fazer nada qnd derrepente fui ver oq estava passando na MTV e decidi assistir e me interessou mto eu fiquei tão viciada que eu ficava louca qnd não tinha AWKWARD. (sexta,sabado e domingo) cada dia que passa eu amo mais AWKWARD. é simplesmente incrível e fiquei triste por Jenna Hamilton ter escolhido Jake Rosati e não Matty Mckibben mas bem que Matty mereceu pq depois que perde é que dá valor mais qro q depois ele fique com Jenna e assuma ela ! Beijão

Leitor
Pedro
3 anos 6 meses atrás

Agora que já é Janeiro, alguém tem certeza de que dia volta? Obrigada desde já.

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Seus comentários foram maravilhosos, e a série mais ainda, nos deixou com gostinho de quero muiiiiiiiiiiiiiiiito mais. Quanto a carta acho que foi a mãe dela mesmo que escreveu para incentivá-la a mudar, não vi aquilo como vingança por parte de alguém, e sim como alguém que queria fazer ela se sentir melhor consigo mesma, mas para isso antes ela precisa se defrontar com duras realidades!

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Red,

Obrigado pelo comentário. Eu também não vejo a carta como vingança. Porém, é sempre muito difícil quando alguém nos aponta nossos defeitos. Por isso a complicação.

Leitor
3 anos 8 meses atrás

A season finale dessa temporada deu a entender que o Jake é passageiro, ela vai ficar mesmo é com o Matty. :( Tipo, naquela conversa com a mãe dela, na qual a Lacey disse que “nunca teve opção” em relação ao pai da Jenna. É uma indireta muito forte de Jenna & Matty na segunda temporada.

Uma pena, porque eu acho que seria uma coisa muito menos cliché ela com o Jake, fora que é um casal que funcionaria muito melhor, em questão de personalidade.

Leitor
Beatriz
3 anos 6 meses atrás

Eu li em um site que na segunda temporada vão mostrar que Jake é como o pai dela e que a mãe dela teve um Matt na vida e que talvez ele irá aparecer nessa prox temporada.
Eu também ADORO Jake e prefiro mil vezes mais ele com Jenna, até porque o outro só foi querer ficar com ela quando Jake assumiu que estava afim dela, além de ser muito menos clichê…

Leitor
3 anos 8 meses atrás

É uma boa jogada de roteiro: Deixar a Jenna com o Jake durante um tempo para depois juntá-la com Matty.

Leitor
Milena Costa
3 anos 9 meses atrás

Eu adorei essa serie..Muito legal mesmo..na espera de Janeiro/2012…

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Olha, não é 100% que seja janeiro. Eu li num site qualquer, nem lembro qual. Mas vamos torcer para que seja verdade, né? Quanto antes voltar, melhor.

Leitor
Lu
3 anos 9 meses atrás

Adorei essa análise sobre Awkward. A série definitivamente conseguiu me conquistar e estou super ansiosa pela próxima temporada. É quse impossível escolher entre o Matty e o Jake.

O Jake sempre tratou a Jenna bem, sempre foi simpático. E achei supr legal da parte dele levar todas as meninas. Não é qualquer garoto que concordaria.

Mas não pude deixar de ficar com o coração apertado pelo Matty, Ele parecia tão triste na festa, coitado. E o convite dele era muito fofo. Mas ele precisa amadurecer e lutar pela Jenna.

Acho que o único ponto negativo da série é a Sadie. Além de ser completamente bizarra, a personagem dela é insuportável. Não tem como aquela mulher ser líder de torcida.

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Eu passei a entender um pouco da Sadie no episódio em que é apresentada a dinâmica do relacionamento entre ela e a mãe. Continua sendo uma bitch cretina, mas um pouco mais humana. Série teen tem sempre que ter uma vilãzinha sem coração.

Leitor
Andrezza
3 anos 9 meses atrás

Nossa, adorei a série!
Quando a Gabi me indicou, não botei muita fé.
Assisti o piloto, achei “legal” e decidi baixar os demais episódios.
De repente, estava ansiosa vendo um atrás do outro, doida pra chegar ao final.
Foi até bom ter acompanhado depois da temporada acabar, pelo menos não sofri tanto.
É bom saber que deve voltar em janeiro/2012!
Acho que sou team Jake, embora Matty tenha começado a demonstrar que realmente gosta da Jenna e conquistado um pouco da minha simpatia na season finale.
Ótimo texto, Rodolfo!
Tomara que Awkward volte para uma segunda temporada no mesmo nível ou melhor! =)

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Obrigado Andrezza.

Só não tenho 100% de certeza que seja janeiro. Mas vamos torcer para que seja :)

Leitor
3 anos 9 meses atrás

Quando mostrou que não tinha sido a Tamara quem tinha escrito a carta, a primeira pessoa que me veio a cabeça foi a mãe dela! faz muito sentido!

Enfim, comecei a ver a série por indicação sua e amei! Foi uma das melhores surpresas pra mim esse ano. Obrigado :)

Leitor
3 anos 8 meses atrás

De nada :) Fico feliz que tenha gostado. É muito bom quando alguém curte uma indicação nossa. Esse é um dos objetivos do Apx por Séries: Levar aos leitores o que há de melhor em séries. Agora vai correndo assistir Being Erica, pois essa é boa também ;)

Leitor
Vitor Souza
3 anos 8 meses atrás

BE? Já sou apaixonado pela série faz um tempinho hehe Amo os personagens (menos Sam e Adam) e todas as lições dos episódios

Leitor
Gladys Maris
3 anos 9 meses atrás

Gosto muito! Mas a maior surpresa que tive no último episódio foi ficar na dúvida se quero ela com o Jake… Até então eu torcia pra ela dar uma chance a ele!!! aff

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Eu também torcia, principalmente no começo. Hoje em dia não sei mais. O Matty melhorou com o tempo, apesar de ainda não ser perfeito.

Leitor
Hélio
3 anos 9 meses atrás

Muito boa! Só espero que não siga a maldição das comédias da MTV, que pelo que sei, decaem feio na 2ª temporada.

Leitor
3 anos 8 meses atrás

Você diz isso por causa de The Hard Times of RJ Berger? Nunca vi essa, mas sei o histórico.

 

36 comentários, seja o próximo.