Glee – 4×01 The New Rachel

Por: em 15 de setembro de 2012
Séries deste post: Glee

Começando com o pé direito… Sempre gostei das vezes em que Glee apostou mais no drama do que na comédia, e fiquei realmente contente com este primeiro episódio. Os personagens novos foram bem apresentados e a maioria deles me agradou. Porém, a minha maior preocupação é com a quantidade de personagens que a série tem em sua disposição. É impossível, e Glee já provou isso, trabalhar boas tramas com tanta gente. Sou a favor do enxugamento do elenco. Apesar de, no início, sentir um pouco, acredito que a saída de alguns veteranos seria a melhor solução.

Mercedes, Finn, Puck, Mike e Santana não deram o ar da graça nesse episódio, com a exceção de Santana, confesso que não senti falta de nenhum. Venho falando e falando toda hora que essa será a temporada-chave de Glee. Ou a série afunda de vez com seus zilhões de personagens avulsos ou ela volta a apresentar a qualidade de seus primórdios, e isso, na minha opinião, só será possível se apostar acertadamente na exploração do cast.  Qual será o espaço destinado aos sempre ótimos Beiste, Emma e Sue? Não há tempo suficiente para tanta gente.

Quanto aos personagens novos, quem chamou atenção positivamente foi o protótipo de Rachel, Marley. O plot com a mãe cozinheira me agradou bastante, já de imediato me apaixonei pela mãe super protetora. Aliás, ridículo o Glee Club praticando bullying, justo eles que já passaram por isso. A resolução do problema chegou logo, mas foram simplesmente intragáveis as cenas em que ofenderam a mãe de Marley, justamente porque a série sempre levantou como bandeira principal o combate ao bullying.

Gostei apenas um pouco do Jake, gostei mais da voz dele que do Puck, mas ainda assim fiquei bastante apreensivo em relação ao personagem. Não o vejo como um dos meus favoritos. O que não se aplica a Wade. Não conheço ninguém que goste da Unique e nessa season premiere ele não me agradou, mas continuo apostando nele, já que seu timbre de voz me agrada demais.

Agora, dos novatos, quem roubou todos os holofotes foi Brody. Eu que nunca gostei do Finn e nem de Finchel, já vejo com bons olhos esse novo suposto affair da nossa estrela. Por favor, tio Ryan Murphy, deixe Finn lá no exército por muito e muito tempo.

E o que falar das professoras de Rachel? As atrizes Whoopi Goldberg e Kate Hudson dispensam qualquer comentário, mas não gostei nem um pouco da professora alcoólatra Cassandra. A arrogância dela me lembra muito Sue, espero que eu me afeiçoe a ela tanto quanto caí de amores pela treinadora mais esquecida da série.

O grande trunfo do episódio foi o ótimo repertório. Todas as músicas foram bem executadas. Destaque para o mash up de Americano e Dance Again, performance e voz de Cassandra, e Rachel e Marley cantando Nem York State of Mind.

Resta dizer que estou muito apreenssivo. Sempre tive uma estranha relação com Glee, critico e critico, mas não largo de jeito nenhum. É meu guilty pleasure, afinal. Sei que assistirei até o fim dos tempos, mesmo que coloquem mais uma centena de personanges na série. Espero sinceramente que a temporada mantenha o nível desse primeiro episódio, e aposte cada vez mais em Rachel e Kurt, que sustentaram a série em seus piores momentos.

p.s.: Burt é o melhor pai do mundo mesmo. Como não se emocionar toda a vez que ele aparece em cena, mesmo em poucos segundos?

p.s²: Santana,  cadê você?

 

Deixe seu comentário

51 comentários, seja o próximo.

  1. Felipe disse:

    SIIIIIIIIIIM Micael, Glee é meu Guilty Pleasure também hahahaha
    Esse primeiro episodio foi incrível *-*

    Nem tinha chegado a pensar nessa questão de como “controlar” tantos personagens assim, e nem senti tanta falta de Santana, tava mais preocupado em saber como seria o exercito, o que Mercedes está fazendo e se Puck saiu da serie afinal :)
    Eu gosto de Wade/Unique, acho interessante o personagem, vai ver é porque eu não assisti Glee Project 1 que eu não peguei odio dele/dela.
    Marley realmente foi ótima *-* E estou curioso pra saber o que vão fazer com Jake.
    E diferente de você eu adooooooooooooreiiii Cassandra, ri muito com ela fazendo da vida de Rachel um inferno hehe’ E acho que ela pode acabar se tornando uma nova Sue mesmo, a cena do assistente dela me passou um pouco de amor por parte dela, embora o final da cena (com ela se embebedando) me fez ficar com duvida sobre qual foi o real sentimento dela naquele momento.
    Por mim Sam só permaneceria na serie como par romantico de Mercedes, tirando isso ele pode cair fora pra mim. Mike também não é um personagem que me interessa muito, apesar da otima trama que criaram pra ele na temporada passada.
    A nova lider de torcida também é uma personagem interessante mas ela precisa continuar como vilã, nada de transforma-la numa nova Quiin por favor ;D
    Não sei mais o que dizer… também não sou muito fã de Finchel mas não quero que ela troque ele por outro.

    Ah, gostei que Ryan não ficou tão afobado para apresentar todos os novos nucleos de uma vez no primeiro episodio, isso aconteceu no primeiro episodio da segunda temporada de Game of Thrones e vamos confessar que não foi tão bom, por mais que eu quisesse saber como estavam todos os outros personagens, achei bom fazer uma separação.

    15 de setembro de 2012 às 10:13
    • Micael Auler disse:

      Oi Felipe.
      Também não assisti TGP e talvez por isso também gosto da Unique.
      Não gostei mesmo da Cassandra, mas isso foi apenas uma primeira impressão, e apesar de geralmente ser ela que fica, posso acabar mudando de ideia.
      Concordo com você, neste episódio ficou bastante bom a exploração de personagens, mas uma penca nem apareceu e imagino que será assim em todos os outros episódios.
      Obrigado pelo comentário e volte sempre. :)

      19 de setembro de 2012 às 17:27
  2. Pérola disse:

    Também amei o episódio. O senhor Ryan Murphy errou na mão…. rsrsrs Se a temporada seguir com essa qualidade vai ser excelente. No final da temporada passada tava com medo de como ia ser o New Direcitions sem a Rachel e o Kurt, mas parece que vai seguir em diante. A trama de New York começou muito boa. Acho que a Cassandra é amargurada. Deve ter acontecido alguma coisa que fez com que ela não ficasse na Broadway. vamos ver como vão seguir com a trama dela.

    Tenho medo também quando colocam muitos personagens. Sempre tem um que fica esquecido. Não senti falta dos outros. Tá, da Santana senti um pouco. Gosto do Finchel mas já deu. A Rachel precisa de alguém tão ambicioso e cheio de sonhos como ela, coisa que o Finn não é…

    Não tenho ódio do Wade não. Tipo a voz dele é ótima e a Unique dele puro glamour e diva é excelente. Acho que não tenho ódio porque asssim como o Felipe aí em cima eu não tenho visto o Glee Project 1. E afinal os ganhadores da segunda vai entrar aonde? Pelo o que eu entendi foram três…. Mais personagens… E que bitch é aquela nova cheer leader, não?! Mas acho que o personagem pode seguir, infelizmente, o caminho da Quin.

    Enfim, vamos ver como será a temporada. Assim como Supernatural, só ligo a série quando terminar. Acho que sou meio sadomasoquista…. hehee

    Micael, gosteo do review. Seguimos juntos na temp ou foi uma substituição temporária de Tobias?? (Nada contra você, viu? Só estranhei já que você não disse nada no começo do review….)

    Beijos de queijo!!!! =)

    15 de setembro de 2012 às 11:59
    • Vivi disse:

      Houve só um ganhador e ele entra no 5º episódio e terá uma trama com o Finn

      15 de setembro de 2012 às 13:00
    • Micael Auler disse:

      Também gostei mais das partes de NY, Pérola. Acho que a Cassandra pode agregar muito à série, mas não gostei dela nesse início.
      Eu adoro a Unique também, como Wade ele me irrita um pouco, mas quando se transveste fica bem melhor.
      Sobre as reviews, nessa temporada ficarei responsável por Glee. Também gostava das reviews do Tobias, mas ele fará de outras séries nessa fall season.
      Obrigado e beijos de queijo pra você também.

      21 de setembro de 2012 às 09:39
  3. Pri Evans disse:

    Como eu senti saudades de Glee!

    Micael, eu adorei o episódio.
    Conseguiu me deixar com os olhos marejados nas cenas da Marley e a mãe, do Kurt e o Burt se despedindo e o final com a música da Adele …OMG! Eu gosto de me emocionar com glee, por que titio Ryan sabe como fazer isso.

    Como sempre, os comentários da Brit fazem muita diferença. Ela confundindo a Unique com a Mercedes foi sensacional.

    Sobre o Alex eu realmente não entendo o que ele está fazendo na série. Ele era irritante no The Glee Project, só sabe fazer a mesma careta e não acho que a trama vai ganhar alguma coisa com isso.

    Mas a Marley e o Brody, esses sim eu aprovo.
    A primeira tem uma voz linda, e a junção dela cantando “com” a Rachel foi muito bonita.
    O Brody é charmosão demais e apesar de gostar sim do Finn e seu jeito esquisitão, gosto dessa possibilidade de romance com a Rachel.

    As apresentações também foram ótimas. Ainda não consegui escolher a minha preferida, apesar do meu amor por Adelinda estar gritando.

    Foi uma ótima estreia, e não vejo a hora de ver o resto.

    p.s²: Santana, cadê você? [2]

    Ótima Review Micael, Parabéns!
    Me aguarde aqui nos próximos episódios :)

    15 de setembro de 2012 às 14:25
  4. gabs disse:

    A Santana pode morrer, não sinto falta dela!

    Senti bem mais falta da Quinn e do Finn :(((((((((((

    15 de setembro de 2012 às 15:17
  5. Gabriel disse:

    Amo/sou a Unique. Wade nem tanto. Como explicar ? HAHAHA

    Não sei se foi saudade ou se o episódio foi bom mesmo, mas Glee voltou com tudo e a 4ª temporada tem tudo pra dar certo, basta Ryan Murphy querer.

    15 de setembro de 2012 às 15:51
  6. Yayazinha disse:

    Adorei o episodio!!
    Achei diferente de tudo que ja vimos em Glee e simplesmente adorei as mudanças!!!
    Senti falta da Quinn mas li uma noticia q ela voltara entao….:)
    Quero aproveitar o comentario e parabenizar o site!!….
    Sou nova aqui e estou amando!!Conheci o site por agr e to apaixonada!!!Entao PARABENS a tds vcs!!!

    15 de setembro de 2012 às 16:40
  7. dpollyanna disse:

    Amei o episodio! Achei tudo na medida. Novos personagens, repertórios. Amei a nova professora da Rachel e acho que ela tem uma historia profunda para contar. O que mais amei foi Rachel e Kurt juntos em NY. Também adorei o novo pretendente de Rachel. So discordo de uma coisa: Sou totalmente contra tirar o elenco antigo e acho que a serie não aguentaria o baque. Embora tenha adorado a Marley, não a troco por Rachel, de jeito nenhum. O mesmo se aplica a Kurt, Santana, Brit, Quinn. Eu fiquei ansiosa para ver as cenas da Rachel e nem tao interessada assim nas cenas do ND. Enfim, episodio dinâmico, emocionante e muito, muito legal. Glee começou com o pé direito, dando sequencia a temporada anterior, que em minha opinião foi muito boa.

    15 de setembro de 2012 às 18:32
    • Micael Auler disse:

      Também gostei bastante. Acredito que alguns personagens antigos deveriam sair, afinal eles praticamente nem vão aparecer nessa temporada, então acho que poderiam dar lugar para os novatos, já que personagem é o que não falta em Glee. rs

      21 de setembro de 2012 às 13:31
  8. Jéssika Caparroz disse:

    Acho que em toda a vida eu nunca fiquei tão emocionada com um episódio de Glee. Foram TRÊS vezes em que meus olhos encheram de lágrimas: 1) Marley e sua mãe gorducha; 2) Kurt e Burt e 3) Rachel e Kurt em NY.

    Amei o season premiere e não tenho absolutamente nada do que reclamar por enquanto.

    15 de setembro de 2012 às 19:31
  9. Washington disse:

    Que grata surpresa e que felicidade ao terminar o episódio com a sensação de quero mais. Espero de verdade que a série se mantenha assim.
    Já de quero gostei da Marley. Realmente me entristeceu o bullyng na mãe dela, mais que bom que eles perceberam o erro à tempo.
    Torço também “Brochel” ou “Rady” (criei agora haha) e quero que o Finn nem volta.
    Só senti realmente a ausência da Santana e Mercedes.

    P.S.: Kate Hudson, que mulher é aquela? \o/

    15 de setembro de 2012 às 20:14
  10. priscila disse:

    ufa…fazia muito tempo que eu não deixava um episodio de glee correr inteiro……mas esse valeu demais…só espero que titia ryan não nos jogue um banho de agua fria……mas vamos lá, começar pelos fatores positivos:
    o novo elenco, com certeza, vai bombar, apesar de serem esteriótipos dos que saíram, titia ryan é daquelas que não mexe em time que está ganhando….acho que a marley e eu tem uma voz agradavel e sua estória pode render, já o puck cover, passará com certeza pelo mesmo processo do irmão, de bad boy a moço de familia….já o novo affair de rachel é muiiiiiiiiiiito mais interessante que o que espero quase participação especial finn…..por falar nele, adorei não ter que ouvir sua desafinação e nem os gritos da mercedes, pontos para o episódio….além daquele outro que o personagem veio da irlanda (sinceramente nem lembro o nome), com nossa sorte, tomara que tenha voltado para lá….
    que professoras são aquelas? tomara que tenha muitas cenas de whoopy e da kate ( que aliais não fez feio nem na dança nem na voz, se claro ela não usou nenhum recurso)
    britany hilaria, mas meio tristinha tomara que seja por pouco tempo…..
    bebê da sue, coisa mais linda, mas do pai nada se falou, sinto cheiro de misterio por ai, e claro a própria sue, que apesar de poucos minutos já matou nossa saudade, dos tempos que toda sua fala, era acidez pura…..
    e por fim, rachel, mais rachel do que nunca, não teve como não sofrer com ela todo o episódio, e não torcer para que ela dê o troco naquela professora monster……
    menção honrosa para burt e com suas lágrimas na despedida do filho, ganha com certeza o oscar de melhor pai de todas as séries….
    agora os poucos contras:
    unique nãooooooooooooooooooooooooooooooooooo…………não gosto da voz dele, não gosto da presença dele, acho que não acrescenta em nada, já que sabemos que a voz masculina do new directions e da série é do blaine…….
    cadê a quinn, puck, a pequena becky, emma e principalmente a santana? tudo bem, até entendo que em poucos quarenta minutos não dava para mostrar tudo e todos, só espero que eles não desapareçam sem maiores explicações….
    P.S: será que vamos conhecer a colega piriguete da rachel?
    hilário a teacher cassandra chamar a rachel pelo nome do ator de friends…bela lembrança….

    15 de setembro de 2012 às 20:31
    • Micael Auler disse:

      Adorei a lembrança ao David também, Priscila.
      Concordo com praticamente tudo o que você falou. Não senti a mínima falta do Finn e nem do Rory (menino da Irlanda).
      Acho que a Sue tá sumidona na série, e fico triste por isso, sempre adorei ela.
      O problema é que tem muito personagem para explorar e acaba não tendo tempo pra isso. :(

      21 de setembro de 2012 às 13:43
  11. Caroline® disse:

    Estava superconcentrada e amando tudo no episódio, até que me distraí com o abdômen da Kate Hudson. Aquilo é uma voadora na cara da sociedade, pelo amor de Deus! Mas o episódio foi lindinho (apelar pra bullying contra mãe bacana é covardia) e terminou em grandíssimo estilo, com uma das minhas músicas favoritas de Adele.

    15 de setembro de 2012 às 23:23
  12. Ricky de Sousa disse:

    Gostei do episódio, mas não gostei das músicas… =/

    16 de setembro de 2012 às 00:14
  13. Andrezza disse:

    Afilhado, que episódio lindo! Glee me surpreendeu muito, tava pensando seriamente em largar a série e agora fico ansiosa pra saber mais sobre Marley e o Brody. Simpatizei até com o Jake.
    Amei a mãe da New Rachel (Marley), quase chorei com aquelas duas. E o que dizer do Burt, um dos melhores pais do mundo das séries? O episódio ainda fechou com chave de ouro: encontro lindo entre Rachel e Kurt. Tomara que a série continue bem e não se perca com tantos personagens em cena.
    Excelente review, parabéns!
    Beijos

    16 de setembro de 2012 às 20:01
  14. Lu disse:

    Putz, depois do episódio 20 da temporada passada, eu estava decidida a abandonar Glee de vez! Que seriado grude!

    Eu simplesmente AMEI essa season premiere. Ela foi engraçada, emocionante e musical. Como a Glee da primeira temporada. Acho que, se Titia Ryan Murphy não screws up, acho que poderemos ter uma grande temporada pela frente.

    Não gostei de Unique, mas adorei a citação a Game of Thrones. Winter is coming! Mas os outros me pareceram bons… bem melhores do que o Rory, por exemplo.

    Quase chorei com a mãe da Marley, coitada! Eu já estava odiando o pessoal pelas piadas maldosas! Aquela senhora não merecia aquilo!

    Burt é, definitivamente, o melhor pai do mundo!

    16 de setembro de 2012 às 21:03
    • Micael Auler disse:

      Eu também sofri com alguns episódios da terceira temporada, Lu, mas que bom que ao menos a quarta começou bem.
      A citação a GoT foi excelente. rs
      Rory sempre foi um personagem que odiei, nunca vi nada de interessante nele.
      Burt rules!

      21 de setembro de 2012 às 13:48
  15. Fernanda Farias disse:

    Gostei na Review mais sentir uma falta enoorme da Luana comentando as musicas do episodio :/

    16 de setembro de 2012 às 22:03
    • Micael Auler disse:

      Oi Fernanda. Também adorava os comentários da Luana. Infelizmente nessa temporada ela não estará escrevendo sobre Glee, mas já tenho algumas ideias e provavelmente nas próximas reviews estarei comentando as música separadamente.

      21 de setembro de 2012 às 13:49
  16. Talita disse:

    Senti falta dos comentários sobre as músicas! Pra mim sempre foram o melhor da série e seguraram o rojão qdo a história se perdia…
    Enfim, adorei esse episódio e as músicas!!
    New York State of Mind ficou mto bem feita e encaixada na história, a Kate Hudson deu show, o Blaine ótimo como sempre com uma canção atual mto bacana (amei ele ser “new Rachel”), a dosezinha de guilty pleasure com Call me maybe e a deliciosa voz do novato Jake. Chasing Pavements é uma da minhas preferidas de Adele e a Marley não fez feio não, a menina canta bem [but ain't no Rachel Berry 2].
    Gostei mto do Brody e fIquei supercuriosa pra ver ele cantando… e 10 tbm pra Tibideaux, Whoopi sempre dá show.
    Enfim realmente gostei do episódio, mas pra ñ ficar sem reclamar um pouquinho, o q é essa Kitty???!!

    17 de setembro de 2012 às 00:55
    • Micael Auler disse:

      Talita, tenho que concordar totalmente com você. rs
      Nas próximas reviews pretendo escrever mais detalhadamente sobre as músicas. Afinal, como você bem comentou, foram elas que salvaram alguns péssimos episódios.

      21 de setembro de 2012 às 13:51
  17. didi disse:

    Finn volta! :(((((((((((

    17 de setembro de 2012 às 09:00
  18. Felipe Borges disse:

    ADOREI o episodio! rsrs
    Tomara que continue assim a temporada e que titio Ryan saiba comandar um ótimo 4° ano!! :)
    Que falta de Quin e Santana, e Finn totalmente dispensavel! rs
    que venha novo affair de Rachel! rs

    18 de setembro de 2012 às 16:36
  19. Gilson Jr. disse:

    O episódio foi sem dúvida ótimo!Pra mim, os formados não fizeram falta nenhuma (exceto Santana, claro!) e podiam nem msm aparecer ou no máximo um episódio!
    Acho q Glee funciona melhor com um elenco mais reduzido e acho q a temporada passada errou pelo excesso de personagens.
    Apesar de odiar o Alex por conta do The Glee Project, não se pode negar q o personagem dele funcionou melhor do q o dos vencedores e por mim os dois q ganharam podiam sair q não fariam diferença. Unique é sem duvida mais interessante e pode ser mt melhor trabalhada.
    Gostei dos novos personagens e concordo com aqueles q qrem Rachel e Brody, pq o Finn não fez msm nenhuma falta tb!!!

    18 de setembro de 2012 às 19:40
  20. Alan Fernandes disse:

    poucas coisa comento sobre o episodio…
    1) eu tb sou bem arredio ao excesso de novos personagens, qdo essa seria um boa oportunidade pra se explorar os antigos e dar a eles quem sabe um destino justo…
    2) não existe uma nova Rachel…ela é unica…
    3) Glee sem Santana foi dificil de engolir…
    4) existem tantos personagens gays em Glee (eu sou homo, quero deixar bem claro), que as vezes eu sinto estar assintindo Brockback Montain…e essa Unique…que coisa mais futil e tosca…
    5) como eu queria realmente ver historias mais justas para Sue, Emma e Beiste…
    vms que vms…afinal só nos resta ou amar ou odiar essa quarta temporada…

    18 de setembro de 2012 às 22:03
    • Micael Auler disse:

      Tens razão, Alan, Glee tem um número bem alto de personagens homossexuais. A Unique é bem exagerada mesmo, mas ainda assim eu gosto dela. Kurt é meu personagem predileto da série.
      Sue, Emma e Beiste fazem falta, principalmente a primeira, que há séculos não tem um plot interessante.
      E vamos lá, essa 4ª temporada será chave na trajetória de Glee.

      21 de setembro de 2012 às 13:56
  21. Gabylm disse:

    Amei esse episódio, achei muito interessante todas as storylines, a Cassandra, as cenas da Marley com a mãe, Brody – muito gentil e lindo, Tina revoltada, foi um dos melhores na minha opinião. Senti falta da Santana, porque ela é uma das minhas preferidas, mas o episódio foi tão bom que mesmo sem ela considero um episódio perfeito.

    19 de setembro de 2012 às 12:49
    • Micael Auler disse:

      Verdade, Gabylim, e episódio foi tão bom que nem deu tempo para começar a sentir saudade dos personagens que não apareceram. Aliás, acho que uma boa parte deles nem precisava voltar, seria melhor para a série.

      21 de setembro de 2012 às 13:58
  22. Bianca Hayashi disse:

    Eu achava que Mercedes, Puck, Mike e Santana tinham saído de Glee o.O
    Só sabia do Finn pq li uns spoilers, hauhauhaahhauah

    Adorei a Marley e a mãe dela, espero que explorem esse relacionamento nos próximos episódios e não fique só nesse drama inicial. Ainda não formei uma opinião sobre o Brody, mas qualquer um é melhor do que o Finn.

    Whoopi Golberg e Kate Hudson são só amor! E o Burt, gente chorei com ele mandando o Kurt ir para Nova York fazer o que ama! <3 <3 <3

    19 de setembro de 2012 às 22:16
    • Micael Auler disse:

      qualquer um é melhor do que o Finn +4545132131
      No início também achei que uma boa parte do elenco não voltaria, Bianca, mas parece que todos, sem exceção, vão voltar em algum momento.
      Burt é lindo demais mesmo. As cenas entre ele e o Kurt são sempre ótimas.

      21 de setembro de 2012 às 14:00
  23. Iara disse:

    O Finn poderia morrer no exercito e ser esquecido pra sempre.

    20 de setembro de 2012 às 22:39
  24. Alef disse:

    Nossa amei o site, amei o review, simplismente amei ! sahush
    enfim, esse episodio foi perfeito, Marley com sua mãe emocionou legal, sei não mais PUCK é PUCK nao da pra por um irmão revoltado no lugar, embora a voz dele seja linda… Micael tbm sou TEAM SANTANA… sinto falta da voz, das agressões verbais, dela falando dos peitos do Finn kkkk

    26 de setembro de 2012 às 18:27