Once Upon a Time – 1×17 Hat Trick

Por: em 26 de março de 2012
Colunas:
Séries: Once Upon a Time

Regina no País das Maravilhas.

Quando Once Upon a Time faz um episódio tão encantador que consegue nos fazer deixar de lado os efeitos especiais horrendos!

A história do Chapeleiro Maluco foi incrível, deu um tom dramático a série que nos remeteu aos melhores episódios da temporada. Sebastian Stan estava incrível no papel, e eu torço para que ele volte a aparecer. O mais bacana disso foi a química entre ele e Emma. Acho que tenho um substituto para o xerife Graham! Emma devia ficar com o Chapeleiro nem tão Maluco!

Eu estava até convencido de que Regina só queria sua ajuda e não o faria mal, mas então ela se mostrou mais odiosa do que nunca e o deixou preso no País das Maravilhas para que ela saísse com o pai. Se ela é tão defensora de nunca abandonar a família, porque o afastou de sua filha apenas para que ela se reencontrasse com o pai? E se ele já foi um homem realmente bom como eu pensei, não deixaria que a filha o tirasse de um local que acabaria por aprisionar outro. Sacanagem! E o quão angustiante foi a cena final? Me peguei repetindo “tem que funcionar” junto com o pobre Chapeleiro.

Os efeitos forem horrendos, pra dizer pouco. Mas como eu disse acima, isso passa despercebido, tamanha a complexidade do roteiro. Os detalhes se encaixam tão harmoniosamente e tudo o que parece uma grande confusão passa a fazer sentido.

A Rainha de Copas foi a melhor, assustadora. Todo o mundo maravilhoso me lembrou muito o filme do Tim Burton. Só eu esperei a Helena Boham Carter sair de trás do véu e gritar para cortarem a cabeça? Ok, sou grande fã da atriz, e seria um sonho vê-la na série. Comparações à parte, mas vocês não vão querer me matar se eu disser que preferi o Sebastian ao Johnny Depp como Chapeleiro, né?

Já em Storybrooke, Mary Margaret e sua fuga se tornaram plano de fuga. O que me deixou mais surpreso foi ver a ligação entre o Mr. Gold e a prefeita. Não achei que eles estariam com algum tipo de acordo depois dos acontecimentos. Me surpreendi.

Sebastian, como Jefferson, conseguiu estar ainda melhor. A emoção, a complexidade, a quase maluquice foram tão reais que foi impossível não mergulhar na história do pai tentando recuperar a filha.

Mas o mais importante do episódio foi que, FINALMENTE, com a benção de todos os contos de fadas, Emma abriu um pouco os olhos e percebeu que aí tem coisa! Minha filha, já estava na hora de você acreditar um pouco!

E o final? Fiquei sem entender. Prefiro acreditar que o chapéu funcionou e ele voltou para o mundo encantado. Agora só falta sua filha.

No quesito audiência, a série marcou o índice mais baixo desde a estreia: 2.8 na demo 18-49 e 8.674 milhões de espectadores totais.

PS: Henry sempre incrível em cena, mesmo que por poucos segundos.

No próximo episódio a história entre a Snow e a Rainha será aprofundada. Sem criar muitas expectativas, mas promete ser o melhor! Vem logo, domingo!

E a gente se vê na próxima semana. Cuidado com suas cabeças! Até lá.

Deixe seu comentário

29 comentários, seja o próximo.

  1. Maísa disse:

    Eu tb preferi o Sebastian ao johnny Depp…..sou muito fã, mas o papel do chapeleiro nao combinou com ele.
    Bom eu acho que ele não deve ter voltado para o mundo encantado pq ngm pode sair da cidade, mas ficou no ar pra onde ele foi e espero que logo retorne. Adorei o episódio.
    Ah eu ia adora se a Helena Boham Carter saisse de tras do véu, mas ai seria muita emoçao pra um episódio só.

    26 de março de 2012 às 23:29
  2. Jackiie_ disse:

    BEST EPISODE EVER!!!
    Os roteiristas se superam a cada dia!!!
    Adorei a complexidade do papel do chapeleiro!! *-*
    Só eu me apaixono a cada dia mais?? Hahaha

    26 de março de 2012 às 23:35
  3. Gustavo Vieira disse:

    Tobias, acho que nunca comentei em uma review sua, se comentei minha memória sempre foi um lixo mesmo, tanto faz lol.

    Eu ainda não assisti o filme de Alice do Tim Burton (cidadezinha sem cinema + preguiça de alugar o dvd), mas de uns tempos pra cá, têm feito o Chapeleiro sempre se destacar como nenhum outro a cada vez que a história do País das Maravilhas é recontada. Já veio o Hatter da minissérie do SyFy, Johnny Depp e agora Stan, que por sinal lembra um pouco o primeiro. Mas com certeza adorei o episódio e também essa nova versão do Chapeleiro, deu muita pena dele.

    Espero que o chapéu tenha funcionado, mas espero muito mais do que isso ver o Chapeleiro e Wonderland novamente, quem sabe até uma história pra Rainha de Copas, já que a história do Chapeleiro realmente me surpreendeu. A loucura, o chá, tudo foi muito bem feito. Cada semana que passa é mais amor por OUAT.

    Tá certo que os efeitos não foram nada bons, mas até que melhoraram, comparando com os outros episódios. Claro que é uma melhora de “pessimamente horrível” pra “ruim”, mas já é alguma coisa rs.

    Quando Emma pediu o livro do Henry e o pivetinho sorriu, minha vontade foi de adotá-lo na hora e dar a ele todo o amor que ele precisa de uma família já que não recebe de Regina. QUE CRIANÇA MAIS FOFA! E olha que eu sou traumatizado com crianças por sempre ter que cuidar dos meus priminhos mais novos lol.

    E finalmente vão mostrar como surgiu tanto ódio assim em Regina. E o pior de tudo é que eu amo demais a Mary/Snow, mas não sou capaz de torcer contra a Rainha. Que dilema, conseguiram fazer a princesa que eu mais detestava na minha infância a minha preferida, e agora? :x

    27 de março de 2012 às 00:27
    • Tobias Romanzini disse:

      Olá, Gustavo!

      Bem, nunca vi a minisserie do SyFy, mas aidna pretendo. Só que eu não sei se era a trilha, a ambientação, não sei, mas tudo me lembrou muito do filme (que eu nem acho lá grande coisa). A maior diferença é que os efeitos do filme são excelentes.

      No mais, concordo completamente com você. Impossível não amar o Henry e a Rainha, apesar de suas maldades, Lana Parrilla interpreta tão bem e de uma maneira tão contagiante que é impossível deixar de gostar.

      Agora que você comentou pela primeira vez, volte sempre! Esperarei seus comentários. :D

      27 de março de 2012 às 00:38
  4. Ju disse:

    O que foi esse episódio?
    Um dos meus preferidos, com certeza!
    Sebastian Stan foi bem convincente e
    como sempre, estava lindo! heheheh
    Espero que o Chapeleiro Maluco apareça mais vezes.
    Aliás, ótima review!

    27 de março de 2012 às 08:37
  5. 23masks disse:

    Sebastian e Johnny não tem comparações no que concerne a chapeleiro maluco por um fato simples, Sebastian faz um chapeleiro lúcido, quando Johnny faz um chapeleiro que perdeu praticamente toda a lucidez devido a saudade e ausência da filha. Sebastian é o antes, johnny e o anos anos depois. Na versão de once upon a time sebastian é fantástico, mas para quem leu ávidamente Lewis, Depp é sensacional.
    Anyway, juntamente com o red handed é o melhor episódio da série, o que me faz que pensar que todos os bons episódios são exatamente aqueles com personagens não esperados com detalhes surpreendentes, e não recontando praticamente a historia como conhecemos, caso da Snow. O que eu digo se confirma se analisar o episódio da Bella, Chapeuzinho, agora do Chapeleiro…
    E falando nele, que climax heim com a Emma, adorei, quero casal *-*
    Já que o caçador criado por lobos se daria muito bem com a lobiswoman da Ruby kkkkkkkkk
    Essa evil queen é tão parecida com a Paola Bracho que eu a amo demais por isso. Seja de fisionomia ou de gênio. kkk
    Quem ai concorda que foi um alívio não ver o David?

    ps: quanto aos efeitos, a menos que a série seja da HBO todas as séries são deficientes nesse quesito kk Não exijam demais disso não ;]

    27 de março de 2012 às 09:02
    • Cíntia disse:

      Eu acho que pode pedir mais de efeitos especiais sim, ao meu ver, por exemplo, Fringe tem bons efeitos e é uma série de canal aberto, dessa forma isso não é só coisa da HBO.

      27 de março de 2012 às 10:01
      • 23masks disse:

        Eu discordo quanto a fringe, embora a qualidade dos mesmos ser de fato melhot que OUAT. De qualquer maneira, fringe ta no ar a mais tempo e mais nome, ou seja, mais $ inclusive pra gastar nesses bagulhetes. E vale ressalva que estamos falando aqui de produtores de lost e sua fumaca preta kkkkkk.

        Efeito pra mim eh games of thrones – alias, chega logo 1 de abril

        27 de março de 2012 às 11:52
        • Cíntia disse:

          Você acho os efeitos de Fringe ruim? Pode apontar algum defeito concreto (Principalmente na temporada 1, já que era o inicio e se enquadraria como o caso de OUAT)? Considerando a queda de audiência de Fringe e as constantes ameaças de cancelamento, a tendência era diminuir a qualidade dos efeitos e não aumentar como foi argumentado, ou seja era diminuir o dinheiro ,(eu não vi lost, então não falo, nem sei o que é a fumaça). Mas não acho que bom efeitos são exclusividade da HBO, tudo depende dos envolvidos na série. E isso não é exclusividade de um canal, eu citei Fringe como exemplo, pois é uma série de canal aberto com bons efeitos, basta saber fazer direito, ajustar os personagens ao cenários virtuais e isso não significa necessariamente custo, basta ter mais cuidado.

          27 de março de 2012 às 12:52
          • 23masks disse:

            Na verdade, tudo é uma questão de opinião. Enquanto uns acham que Fringe é demais em seus efeitos e não vêem lá tanta coisa em Terra Nova por exemplo, outros pensam de forma contrária. E ambas sendo da FOX. Claro que não existe a necessidade do pensamento radicalista em interpretar de forma taxativa sendo a HBO o único canal detentor de bons efeitos, utilizei como ótimo exemplo de qualidade, uma vez que não destenuam uma ou duas séries boas nesse quesito, e sim a maioria esmagadora. Obviamente que outras produções podem ser efetivas. The Walking Dead por exemplo é uma série da AMC e ótima em efeitos visuais e físicos. De qualquer maneira, tanto Fringe quando Terra Nova da FOX e a OUAT da ABC tem produtores de lost (que era da ABC) e foi uma série MUITO fantástica, no entanto, quanto aos efeitos de OUAT existe também a resalva de que eles ficam incessantemente brincando com reminds de lost dentro de OUAT (o que inclui alguns efeitos kk) De qualquer forma, eu não fico tão atenta a esses detalhes (seria melhor se fossem perfeitos claro) mas não é o apelo da série e nem nisso que ela se sustenta, como muitas..

            27 de março de 2012 às 16:51
    • Luise disse:

      Nada de alivio não ver o David, é um problema não olhar pra aquela cara linda todo domingo! rs
      sim, mas claro que se ele fosse mais charming, no melhor estilo principe james seria melhor.

      27 de março de 2012 às 12:45
  6. lucy disse:

    Sera que sou a unica que achou os efeitos especiais ate bons. Nao os achei maus, como muitas vezes.
    Aquele Henry é uma criança tao fofa… Aquele sorisinho que deu quando a emma pediu para ficar com o livro foi de partir o coraçao…
    Finalmente a emma esta a acreditar nalguma coisa… E o que foi ela a dizer á Mary que ela era como familia… Adorei o sorriso da mary

    27 de março de 2012 às 09:32
    • Cíntia disse:

      Bem eu também não achei os efeitos especias ruins e pela primeira vez, achei até bons. Wonderland parecia desenhado e tudo, mas achei uma ideia interessante, achei uma boa forma de caracterizar o país das maravilhas. O redemoinho do chapeu não foi ruim, e ao meu ver os personagens não destoaram do cenário como é comum em OUAT, eles realmente pareciam está andando em Wonderland, e ahh, o labirinto de árvores também não me soou falso.

      27 de março de 2012 às 09:54
  7. Cíntia disse:

    Gostei bastante dessse episódio, ele me fez voltar as boas com a série. Emma deixando de ser um pouco sonsa, e a história foi cativante. Foi uma boa dinâmica mesmo, tô na maior torcida pelo chapeleiro, no fim fiquei com dúvida se o chapeu funcionou ou não. Ahh, eu me lembrei bastante de Fringe nesse episódio, sei lá essa coisa de universos paralelos, haha, quase cheguei a pensar no chapeleiro explicando cientifícamente essa ideia de universos paralelos, haha. Ou Walter Bishop aparecendo na história. Hahaha.

    27 de março de 2012 às 09:59
  8. Juh Mazaro disse:

    Quanto amor por esse Chapeleiro *.*
    Juro q teve uma cena q eu pensei q ele e a Emma fossem se agarrar hahaha

    Pra mim ele conseguiu voltar pros contos de fadas,~mas fiquei pensando, o q ele vai fazer lá sozinho, já q todo mundo tá no ‘mundo real’?
    Acho provável a volta dele, já q a Alice não apareceu

    E o Ms. Gold? Fiquei muito em dúvida de em qual lado ele REALMENTE está

    27 de março de 2012 às 11:49
  9. Aline disse:

    Os produtores já confirmaram que o Chapeleiro aparece em mais dois episódios desta temporada

    27 de março de 2012 às 12:42
  10. Lu disse:

    Muito legal o episódio. A promo dava a impressão de que o episódio seria engraçado, mas adorei o tom trágico e sombrio. Senti muita pena do Chapeleiro, largado à própria sorte pela Regina.

    Falando em Regina, o código moral dela é bizarro. Ela larga um pai, que provavelmente será decapitado pela Rainha de Copas, para salvar o próprio. O detalhe é que ela mata o próprio pai depois, por uma vingança. É totalmente doentio, isso. Mas é incrível como a Lana Parrillaa tornou a personagem dela envolvente e cativante.

    Eu começaria uma campanha pro Mad Hatter ser personagem fixo. O personagem é sensacional e o Sebastian Stan é lindo de morrer. Eu gosto do escritor misterioso, mas a química entre o Sebastian e a Jennifer foi… hot. Achei que eles fossem se agarrar, com a MM amarrada no outro quarto.

    Torço para que Emma se torne uma heroína mais esperta nos próximos capítulos, pq a coisa tá feia, viu?

    Não sei o que Regina pretende fazendo acordo com o Mr. Gold. Ela, mais do que ninguém, deveria saber que Rumpels segue sua própria agenda. Só tenho pena é da MM.

    27 de março de 2012 às 16:59
  11. Clarice disse:

    Tobias, eu sempre acompanho o que você escreve e sempre morro de rir.
    Os efeitos especiais realmente… eu sei que o foco de UOAT é a história muito bem bolada e amarradinha, mas socorro para aquela cabeça flutuante parecia que foi editada no paint. É claro que esse pequeno detalhe não faz a serie pior, na verdade acho bem divertido! Depois do dragão que tiveram a coragem de colocar espero de tudo, ate fico ansiosa para ver o novo efeito dos anos 70 que vão inventar.

    “Só eu esperei a Helena Boham Carter sair de trás do véu e gritar para cortarem a cabeça? Ok, sou grande fã da atriz, e seria um sonho vê-la na série.” -Serio? Pensei que só eu havia esperado por ela durante toda a trama, até fiquei feliz quando a Regina foi embora deixando o Chapeleiro só para poder ver a rinha, fiquei o tempo todo torcendo “rainha de copas, rainha de copas”, é claro que não foi a Helena, acho que teriam anunciado se usassem uma atriz de tanto peso, mas aquele… elefante? Foi genial!!!!! Adorei tudo na personagem, foi o tipo de coadjuvante que você fica torcendo para aparecer novamente, igual a Ruby no inicio.

    Adoro o Johnny Depp, mas ele estava horriiiiiivel em Alice, odiei o filme então nem acho que a culpa seja do coitado. O Johnny Gatinho simplesmente não combinou com o personagem, o que não ocorreu em OUAT, era possível escolher gracinha melhor que o Sebastian Stan para fazer o papel? Ele encaixou e caiu como uma luva na história. Uma das melhores interpretações até agora! É claro que ninguém barra nossa maravilhosa Lana Parrilla e seus olhares de bitch.

    OBRIGADA, MUITO OBRIGADA!!! FINALMENTE A EMMA COMEÇOU A ACREDITAR. – Sobre esse assunto só tenho isso a dizer, já estava na hora e a cena ficou perfeita. Os roteiristas de UOAT deveriam ir trabalhar em The Secret Circle, eles fazem milagres e TSC esta precisando de um URGENTE.

    NOSSA escrevi demais, acho que me empolguei com o episodio perfeito. Só gostaria de lançar aqui minha campanha (não sei se alguém já comentou isso) “Henry apareça mais!!!!!”.

    Até semana que vem, aguardo ansiosamente.

    PS: Não acho que alguém vá ler até aqui.

    27 de março de 2012 às 18:15
    • Tobias Romanzini disse:

      Eu li tudo sim, Clarice! hahahahah que bom que você concorda comigo quanto ao Johnny Depp (achei que seria massacrado nos comentários :P).
      E se empolgue sempre que quiser. É sempre bom ler o ponto de vista dos nossos leitores. :)

      Abraço

      27 de março de 2012 às 23:06
  12. Carol-SC disse:

    # Clarice, eu li tudinho!

    # ótimo episódio, finalmente a emma acreditando… bom clima entre ela e o chpeleiro, ele conseguiu em minutos o que o motoqueiro mala tentou, fez passeio e não coneguiu em dias!

    # torcida pro chapeleiro voltar pra filha!

    # a história é tão interessante que nem acho ruim os efeitos especiais. Claro q poderiam melhorar mas prefiro que invistam no roteiro do que em brilhinhos e fumacinhas kkk.

    # o sorriso do henry era o nosso. Todos os fãs sorrindo por ele. hehehe.

    Beijos!

    27 de março de 2012 às 22:51
  13. Clarice eu li tudo *–*
    E Tobias sua review ficou muito legal ;)

    Não assisti o filme do Tim Burton pq não gosto da história da Alice,mais esse episódio de OUAT com o Chapeleiro Maluco foi simplesmente um dos melhores até agora,a história me prendeu do começo ao fim e apesar dos efeitos especiais serem horríveis isso foi um mero detalhe diante da perfeição que foi o roteiro… Confesso que não estava muito empolgada com esse episódio mais nos primeiros minutos fui fisgada pela história,o Jefferson é um personagem que me encantou logo nos primeiros minutos,e a química que rolou entre ele e a Emma foi incrível,nem com o Graham foi tão intensa,queria muito que ele se tornasse um personagem fixo e junto com o Henry fizesse a Emma acreditar de verdade em tudo,pq por mais que ame o modo como estão fazendo as coisas acho que já é hora da Emma saber de fato quem ela é e a importância que tem,sem contar que com a inteligência dos roteiristas isso seria um “tempero” a mais na trama,pq entre a Emma descobrir a verdade e quebram a maldição ainda faltaria muitas coisas… Quem sabe depois de ouvir o Jefferson e pegar o livro do Henry ela não passe a acreditar um pouco mais,pq depois de tudo o que aconteceu o fato dela pedir o livro deve significar que ela já desconfia de algo…
    Não entendo bem o que se passou entre a Regina e o Mr.Gold pq em um momento parecem está em lados opostos e no outro eles fazem uma aliança… O Mr.Gold inclusive chamou a Regina de Vossa Majestade e eu fiquei sem entender pq achei que fossem inimigos e que ele queria acabar com ela,aí nesse episódio eles estão juntos mais não sabemos a que custo…
    No mundo encantado a Evil enganou o Chapeleiro pra conseguir resgatar o pai dela das mãos da Rainha de Copas,sei que deveria odiá-la por ter enganado o Jefferson,mais é impossível pra mim,e eu de verdade acredito no amor dela pelo pai,mesmo que ela tenha sacrificado ele para conseguir lançar a maldição e acabar com os finais felizes…
    A cena entre a Emma e a Mary me fez derramar algumas lágrimas,ela dizendo que são uma família me deixou com o coração apertado,outra cena que me deixou super feliz foi quando ela disse se referiu ao Henry como “meu filho” *_____*

    Desculpem pelo comentário enorme,mais sempre que começo a falar sobre a minha queridinha me empolgo e depois desse episódio incrível não tive como me conter (=

    28 de março de 2012 às 03:16
  14. Clarice disse:

    Obrigada por lerem :D fico feliz!!

    28 de março de 2012 às 13:34
  15. luci disse:

    Como podem achar ruim o Johnny Depp como chapeleiro? fico perfeito ,amei o filme , perfeito!!! *_*

    1 de abril de 2012 às 14:28
  16. Rodolfo disse:

    Não me conformo com os (d)efeitos especiais dessa série. Todos os episódios sofrem com eles, mas esse em especial foi um horror.

    Aquele mundo das maravilhas estava pior que os especiais do Didi. Mas enfim, não achei que a história tenha sido essa maravilha toda que vocês estão falando, mas com certeza foi melhor que alguns anteriores.

    6 de abril de 2012 às 15:44
  17. ingrid camila disse:

    o episódio foi muito bom ,mas eu fiquei ele inteiro pensando:que Chapeleiro Maluco mais lindo é esse!!!

    14 de abril de 2012 às 18:57
  18. brubs disse:

    Meu deus, eu amei esse episódio!! Desde de pequena adorava o Chapeleiro Maluco, justamente por que ele não era totalmente louco e que as vezes a insanidade dele faz sentido pra mim. Eu me apaixonei por Sebastian no filme do Capitão América (ele interpretou Bucky), mas ele conseguiu ficar ainda mais perfeito como Chapeleiro!! O episódio foi ótimo, mas podiam ter caprichado um pouquinho mais nos efeitos. Sinceramente só notei que os efeitos não eram tudo aquilo depois, não conseguir prestar atenção em nada disso, fiquei concentrada no Chapeleiro! Eu to furiosa com o Sr.Gold, eu não sei qual é a dele, se ele quer ajudar a Emma ou se ele quer ajudar a Regina. Eu acho que foi única loucura nesse capítulo que não fez sentido pra mim! Eu espero que o Jefferson apareça mais vezes!!!

    4 de agosto de 2012 às 00:13