The Killing – 1×13 Orpheus Descending (Season Finale) | Apaixonados por Séries

The Killing – 1×13 Orpheus Descending (Season Finale)

O único motivo de eu não ter odiado esse final é por já imaginar algo parecido. Qualquer pessoa que não pensava que isso iria acontecer, deve, e com razão, sentir-se insultada.

Vamos aos fatos: The Killing é a versão americana da série dinamarquesa de sucesso, Forbrydelsen, que conta a investigação do assassinato de uma garota, mostrando os diversos ângulos…da família da vítima, dos policiais, dos suspeitos e da política da cidade. A primeira temporada de Forbrydelsen teve 20 episódios para explorar a morte da garotinha que nós conhecemos aqui por Rosie Larsen. The Killing teve 13, e por isso produtora Veena Sud achou que muitas coisas ainda deveriam ser exploradas e que o caso de Rosie iria continuar pela 2ª temporada. Nota importante: Sud não sabia se a série seria renovada antes de escrever essa finale (ou então ela mente muito bem e já havia tido uma conversa com os chefões da AMC). Por isso, se você está chateado, e eu realmente entendo o porque, pense que dos males o menor: pelo menos você ainda tem a chance de saber quem é o assassino de Rosie Larsen na 2ª temporada…caso continue assistindo, claro.

Como cada temporada de Forbrydelsen contava uma investigação diferente, o mesmo era esperado em The Killing. E apesar de Sud ter dito que nunca falou que a temporada concluiria o caso de Rosie, ela sequer falou o contrário. Quando você faz um remake de uma série de sucesso, que segue uma fórmula interessante, você se mantém nessa fórmula. Ainda mais se você promove sua série com imagens de uma garotinha e faz a pergunta para todos os telespectadores: quem matou Rosie Larsen? Quem aguentou assistir os 13 episódios esperando pela conclusão está realmente decepcionado, pois não é fácil sentir-se traído por uma série que você aprendeu a gostar. Se você tivesse crédito o suficiente para manter o suspense, a recepção até poderia ser outra. Mas vejamos: The Killing começou muito bem, e conseguiu manter boas coisas durante sua primeira temporada (principalmente a atuação dos atores, relacionamento Sarah-Holder, e na maior parte, o luto dos Larsen). Porém, a partir do momento que focaram no professor Bennet, a série desandou, mostrando cliffhangers em quase todo santo episódio (que não levariam a nada quando o próximo começasse), instigou o telespectador a desconfiar de personagens como Sterling, Jasper, Bennet, Amber…para simplesmente esquecê-los e nos deixar na mão. Isso sem contar o lado político da série que não tinha propósito algum até duas semanas atrás.

Não me entendam mal. Eu vou continuar vendo The Killing, mas a vontade não é mais a mesma. A trama teve tantas reviravoltas, tantos cliffhangers falsos…tanto tempo desperdiçado, que é difícil fazer nos importarmos com ela sabendo o que esperar, que basicamente é: não confie em nada que eles lhe mostrem em cena. Isso tudo aliado ao final da temporada deve afastar um bom número de pessoas que assistiam a série. A repercussão na mídia afora está bem dividida. Alguns amam, outros odeiam. A maioria do público sente-se traída pela série que prometia revelar a identidade do assassino. O triste é que a série sabe ser melhor. Tivemos ótimos episódios, desafiando o telespectador a criar teorias e entrar de cabeça na investigação. O clima de Seattle, e consequentemente da série, a passos curtos e lentos, com muita chuva, lama e sensação de tristeza é algo magnífico que The Killing conseguiu fazer, pois bate perfeitamente com a atuação dos ótimos atores. E a maioria ali se deu muito bem. Mireille Enos merece Emmy, Michelle Forbes também, Brent Sexton, Joel Kinnaman e outros mostraram a que vieram.

No final das contas, Richmond não era o assassino. Porém, muita coisa da noite do crime foi respondido. Rosie foi pega no cassino e no caminho pararam para abastecer. Ela gritou e fugiu para a floresta, onde errou de direção e foi encontrada pelo assassino, terminando assim sua vida. Do outro lado, Richmond saiu de casa e voltou somente na manhã seguinte todo ensopado. O que ele foi fazer e quem perseguiu Rosie pela floresta? Não consigo e nem quero criar teorias e tentar descobrir o que disso é verdade, pois tudo, assim como Rosie, tende ir por água abaixo. Para piorar, resolveram transformar Holder em um mentiroso, que está trabalhando para alguém que quer incriminar Richmond. Gosto de pensar que talvez seja apenas mais alguma coisa para ficarmos com a pulga atrás da orelha e no final das contas ele tenha feito isso somente para livrar sua amiga Sarah do trabalho, para que ela pudesse respirar aliviada e seguir com sua vida, sem perder o noivo e o filho, além de melhorar seu psicológico.

Já que o caso de Rosie vai continuar, devemos ver mais da família Larsen. Quem sabe um romance entre Stan e Terry? Já cogitaram essa possiblidade. O ruim é que até Mitch, que era uma ótima personagem, ficou chata nesses últimos episódios. Vale comentar que Veena Sud disse que o assassino de Rosie deve ser descoberto na 2ª temporada, ao mesmo tempo que um novo caso começará. No mais, tivemos Belko apontando a arma para Richmond, o que deverá ser mais um cliffhanger falso, por o vereador não deve morrer. Uma das coisas que mais gostei na finale foi Gwen. Nunca se menospreza o orgulho de uma  mulher traída, e lá foi ela acabando com o álibi de Richmond e entregando pontos importantes do caso. Se teve alguém que se destacou foi Kristin Lehman…até que enfim.

A maioria dos fãs acertou nossa última enquete. Mais de 57% disseram que Richmond não era o assassino. Para quem continuar com The Killing, talvez nos vemos aqui ano que vem. Agora me contem, qual foi o tamanho da sua decepção, se é que existiu alguma?


Dicas relacionadas:

52 Comentários

  • Eles realmente disseram que Richmond não era o culpado? Porque eu acho bem possível que o Holder, frustrado com a falta de evidência conclusiva, tivesse forjado aquilo, mas não pra incriminá-lo e sim por acreditar que realmente fosse culpado.
    Sei lá. Talvez seja minha esperança de ter a série que nos apresentaram no piloto de volta. Encarei a maior parte daquela história do Bennet como um modo de, digamos, deixar a coisa mais real. Foi frustrante passar aquele tempo todo em algo que não deu nada, mas me pareceu que essa era a impressão que queriam passar; que as vezes, os policiais passam um tempo absurdo em algo que acaba sendo nada. Não que tivesse feito maravilhas pela série. Poderia ter sido feito de modo muito mais interessante.
    Enfim. Que venha a segunda temporada.


    • “No final das contas, Richmond não era o assassino”.
      Ia escrever a mesma coisa que você, Blulrich, em nenhum momento o Richmond foi descartado, apenas a prova que o incriminava não era verdadeira.
      Mas se a Gwen falou a verdade e ele sumiu a noite inteira, só voltando no outro dia e ainda molhado, é bastante suspeito ainda pra mim.


      • Então Blulrich e Gabi….pensava como vocês, mas depois de ler inúmeras entrevistas e críticas, é meio que um consenso de que Richmond não é o assassino e que Holder esteve esse tempo todo trabalhando para derrubá-lo. Foi por isso que escrevi a review dessa forma.


        • Eu também fiquei muito em dúvida… mas sei lá, pelo que mostraram do Holder, é muito aleatório. Ele parece mais o tipo de cara que ferra tudo porque tentou fazer o certo por linhas tortas. Se me saírem com uma história de vingança ou de suborno, vai precisar de MUITO pra me convencer. Não descubro quem é o culpado, mas também não estragam um ótimo personagem


        • Será que Holder esteve o tempo todo trabalhando para derrubar Richmond? Por que entao ele sugeriu, precipitadamente, a prisao de Jasper, Bennet….


        • Então a coisa tá mais decepcionante do que eu achava mesmo!! Se Holden queria incriminar Richmond, não o fez muito bem perdendo 13 dias incriminando outras pessoas heh. Não fecha nada com a história, será uma pena se terminar dessa forma.


          • Exatamente Gabi. Então não precisaríamos ter visto ele tentar prender outras pessoas. E que não me venham com a ideia de que ele estava fazendo isso para enganar Sarah e os outros. =x


  • Ok… Eu fiquei dividida nesse final…eu desanimei mas quero saber quem matou essa bendita menina… Achei patético o Holden terminar como “traidor” e também acredito que ele agiu assim pra prender o Richmond mais rápido…
    Quando ao fato de o Richmond passar a noite fora e voltar molhado, temos que considerar o fato de que naquela Seattle deles, só chove… nunca vi nada igual… A Sara e o Holden também só andam molhados, afinal, eu nunca vi eles usando guarda chuvas… HAUAHAUAHAUAAHAUAH…


    • Ri muito do seu comentário final Polly. É verdade, não é muito difícil ficar ensopado naquela cidade né. =]


      • “Quando ao fato de o Richmond passar a noite fora e voltar molhado, temos que considerar o fato de que naquela Seattle deles, só chove… nunca vi nada igual… A Sara e o Holden também só andam molhados, afinal, eu nunca vi eles usando guarda chuvas… HAUAHAUAHAUAAHAUAH…”

        CONCORDO!UEHEUHE Tu tens toda a razão!


  • ahhh Caio, vc implicou com a série sim… achei que o ganho ficou perfeito pra segunda temporada. Que eles explicaram bem os fatos até a hora da morte de Rosie… bem, eu adorei tudo.. e gosto é gosto , nao se discute mesmo… srrsr Concordo com vc que alguns episodios foram chatos… Mas o ultimo foi muito, muito bom… Acho que Richmond não foi inocentado, acho que aquela namorada dele pode ter culpa no cartório tb… e adorei a atitude do Holden… |final, se for inocente que prove… E só sinto pq possivelmente o Belko não vai matar o Richmond…

    Além disso tudo, me diga.. vc nao ficou curioso em saber se a Sara vai mandar parar o Avião e voltar correndo?

    Poxa Caio, desarma… Eu ja estou triste pq vai demorar a segunda temporada, ouvi dizer que só em 2012.. poxa…

    No mais… beijao…


    • É verdade Krika..gosto é gosto, e é algo complicado de se discutir.

      A 2ª temporada só volta em 2012 mesmo. Volta quase sempre no mesmo período da anterior, então teremos um bom tempo sem The Killing.


  • Quer saber gente: AMEEEEEEEEEEEI O SEASON FINALE

    Poxa vida, essa história de que fulano ñ vai acompanhar a 2° temporada pq se decepcionou, queria que o assassino fosse revelado,e tals, aah para né, vai assistir CSI então.

    The Killing veio pra mudar um pouco(nem tanto) as séries que tratam esse tema, e creio que tem mta coisa por ai, ñ vou querer adivinhar quem será o assassino, mas garanto que vai ser alguem mto inesperado.

    Pode ser que eu to viajando bonito porém, Sterling, Jasper sumiram da série, e como ñ foi revelado nessa season, quem sabe eles n tem ligação, pode ser ou ñ, espero que não.

    É isso gente, não me decepcionou em nada,e fikdik, querem saber que matou logo, temos 613 ep dos CSI por ai. xD
    abraços, e até a 2° temporada.


    • Então Carol. Eu não disse que não acompanharei. Vou sim assistir a 2ª temporada e expliquei bem os motivos do que a série me deixou de positivo.

      Pode ser que isso aconteça com Sterling, Jasper e outros, mas não é assim que se trata personagens que você promove como importantes. Por isso entendo quem se sentiu insultado com o final.


    • Carol… concordo 1000% com vc… bjocas


  • GENTE, que DECEPÇÃO. Sério, tô furiosa. Como assim Holder não é tão good cop como pensávamos? Eu tava adorando ele, tomara que seja isso que tu escreveste na review mesmo, ele forjou o documento por acreditar que Richmond era mesmo o assassino. E como assim não encerraram o caso? Era pra começar algo novo na próxima temporada, isso certamente me empolgaria mais. E a Mitch foi embora pra onde meus deus? Ela tá chata mesmo. Sem mais, essa série me tirou do sério.


    • Você é um exemplo de fã que sentiu-se insultado. E te entendo completamente Andressa. No final das contas, tivemos um dos finais de temporada mais controversos, desde, digamos…Lost.


    • 5 de julho de 2011 às 22:00
      Wallison Andrade disse:

      É verdade,o Holder forjar uma coisa dessas é o mesmo que estar se lixando pra carreira dele… A não ser que tenha uma teoria conspiratória mirabolante por trás disso tudo. Também não podemos descartar a hipótese de que a Gwen possa estar mentindo para mudar o foco da situação.


  • Juro que não consigo entender porque tanta gente não gostou do final. Qual o problema de nãoOi terem resolvido tudo, considerando que vamos ter uma 2a temporada? Achei o finale bem legal de a ssistir, manteve o ótimo nível da temporada e ainda teve a história do Holder. Gostei bastante e to louca já pela próxima temporada.


    • É fácil entender Tati. O telespectador não gosta de se sentir enganado. Coloque a culpa na preguiça ou em qualquer outro motivo, mas acontece bastante.


    • Honestamente? Nem ligo de não terem revelado quem era o culpado, mas só porque a série foi renovada. O que me deixou meio irritado mesmo foi a parte totalmente aleatória de jogarem o Holder como corrupto (?). Mas fala sério, podia ser uma história fechadinha, mas ninguém, nem a criadora sabia que a série tava pra ser renovada. E o que acontecia se não fosse? Ela teve muita sorte.


  • Eu vou continuar assistindo, só isso.


  • Eu gostei e não gostei ao mesmo tempo.

    O gancho para a 2ª temporada é bom, o capítulo me prendeu. Só acho que um ano é muito tempo para esperar a resolução desse caso. Aprendi com Lost que não vale a pena, ainda mais quando o final é frustrante.

    Claro que eu vou assistir a 2ª temporada, mas só porque já comecei e detesto largar as coisas no meio. Por mim, The Killing deveria ser uma série de uma temporada só.


    • Olha meu amigo, iremos partir pra porrada por Lost hein. xD

      Mas concordo cara. Imaginava The Killing como uma série de temporada só. Dava para saber no que focar direitinho sem tantas pontas soltas.


  • Gostei sim do gancho p/ próxima temporada,acho que os autores tentam se desvincular um pouco da série original.Infelismente temos o exemplo de Twin Peaks que, ao revelar o assassino tirou todo o interesse pela série e a mesma não tinha ambientado um outro mistério que segurasse a audiência.Penso que a intenção é criar uma nova trama que seje capaz de manter o nível de suspense e quem sabe garantir uma nova temporada incluindo novos personagens ou explorando alguns que ficaram em segundo plano.Seria uma sacada genial dos produtores darem sobrevida à série inovando e não simplesmente “remakeando” a dinamarquesa.Confesso que no início senti saudades de Twin Peaks, principalmente, nas cenas revelando a morte de Rosie e a emoção de seus familiares.


    • O problema disos tudo é se a audiência diminuir né Marcos, porque dai a série perde seus créditos.

      Mas olha, todo mundo sempre falou de Twin Peaks e eu vi apenas metade do piloto. Preciso retomar.


      • Não acredito,Caio…retome logo, pois, se tratando do mundo das séries não assistir Twin Peaks e Lost é o mesmo que perder a aula inicial onde se aprende o abc na escola..Twin Peaks e Lost distintas pelas épocas mas, únicas em se tratando de narrativas e personagens… realmente foram ícones e marcaram muito…


  • Nos minutos finais já sabia que ia haver uma reviravolta, mas fiquei um tanto frustrado sim. No entanto, essa frustração nem é pelo fato de que esperava uma resolução ainda nesta temporada, em postagens anteriores eu já tinha cantado a bola de que o crime não ia ser solucionado no episódio final. Eu só não gostei da maneira como deixaram o gancho para a próxima temporada, a idéia de que o Holder seja uma sacana que está macomunado num plano para incriminar o Richard não me agrada em nada. O pior é que se na volta da temporada descobrirmos que ele fez isso por um senso torto de justiça e não era o corrupto que deu a entender na cena do carro, vai voltar aquela velha frustração tantas vezes ocorrida ao longo da temporada de um cliffangher que se revela falso. É claro que pretendo voltar para a segunda temporada, mas as minhas espectativas sobre a série estão cada vez menores.


    • Concordo bastante contigo Marcos. Temos pontos de vista bastante parecidos. Vamos ver se o suspense consegue mantar os fãs com vontade até o ano que vem.


      • Não sei se você lê o blog da Fernanda Furquim, mas hoje eu li uma postagem dela onde há uma comparação entre os enredos da série original e o de The Killing. Ela toma todo o cuidado para evitar spoilers, a identidade do assassino não é revelada. As comparações que ela fez, principalmente em relação as diferenças entre o Holder e o seu equivalente na série original só fizeram eu ficar mais decepcionado com o final de The Killing.


        • Gosto muito do blog dela e li a postagem sobre The Killing e Forbrydelsen. Como eu comentei, ao mesmo tempo que necessário, é complicado se distanciar quando você cria um remake. Pois a fórmula do qual você está se baseando é que fez sucesso. The Killing se perdeu com os pontos que salientei e que Fernanda Furquim explicou muito bem.


  • Caio meu querido.

    Eu em momento algum critiquei tua posição sobre a review, eu quis dizer em geral, tem mtas pessoas que não gostaram, provavelmente me expressei mto mal .. hihihihi.

    Eu concordo em partes contigo, mas os produtores escolheram essa profissão, deverão saber as causas que tal caminho vai levar a série.

    ótimo texto, e desculpe pelo mal entendido.


    • Eu entendi que o recado não foi para mim, mas no geral Carol. =]

      Mas falando sério, há tempos eu não via uma repercussão dessa em uma season finale. Gosto dessas discussões. =]


      • HAHAHAHHA
        Idem

        Season finales como essa deveriam ser mais comuns por ai né, é algo que chama e ao mesmo tempo não chama atenção, mas como eu so mto paranóica, eu fico pensando, tentando resolver os casos, e isso n vai parar. hihi
        xD


  • Decepção total!

    se eles levarem esse caso durante toda a segunda temporada vai ficar muito chato.

    maior decepção que tive foi o Holder. espero que seja mais uma tentativa de The Killing pra confundir nossa cabeça.


  • Odiei esse final, mas vou continuar assistindo. O pior pra mim foi o q fizeram com o Holder, o melhor personagem disparado da série, espero que seja só uma falsa impressão e q expliquem melhor na próxima temporada.


  • Na verdade, o que eu gostaria mesmo era de assistir a SERIE ORIGINAL ( Forbrydelsen) mas nao consegui ainda as legendas em portugues, se é que existem. Pelo que vi, parece bem mais interessante e convincente do que essa versao americana…


    • Edgar! Vi agora seu comentário. Por acaso vc encontrou as legendas?


      • Nao encontrei as legendas em portugues ainda. Somente em espanhol, e não as encontrei para todos os episodios. A noticia boa é que a Globo (nao sei se é bom) ou a FOX estariam comprando os direitos da série para a America latina. Ainda estão em negociação….


  • Olha só..Eu me esforcei até a última gota de sangue para assistir The Killing toda só pelo fato de ter começado ( E também pelo sentimento de abandono que sito nesse midseason..I hate midseason!) Enfim, fiquei com a cara mexendo quando bravamente terminei o 13 episódio. Brinque não..eles enrrolaram a gente pra valer, muito vai e vem e pouca solução. A minha maior raiva agora é mesmo que a série sendo chatinha, totalmente boring!, EU QUERO SABER QUEM MATOU ROSIE LARSEN!! Pense numa raiva….


  • Olá , estou DESESPERADA atrás das legendas em portugues da série original. Será que existe disponível em algum lugar?


  • Pessoinhas que gostam de clichês, vejo várias por aqui! DICA: vão assistir comédias românticas queridos, porque assim vocês ganham mais ;)


  • bem, eu não conhecia a série e tenho assistido. Estou no sexto capítulo e confesso que ando desmotivada, pq é luita enrolação. Lendo os comentários aqui, pelo que li, a 1a.temporada termina sem descobrir quem matou a Rosie, mas que vai haver uma segunda temporada.
    desanimei de vez. Não vou assistir mais, pura perda de tempo e o meu é precioso demais.
    Bons dias a todos


  • * Campo obrigatório. O seu email não será publicado.